26 de abr de 2011

CÃES ESCOLHEM AS PESSOAS MAIS GENTIS...


para pedir comida


Cachorros costumam observar o comportamento humano para aumentar suas chances
na busca por comida








Pedir comida para os humanos é uma atividade muito mais complexa para os cães do que pode parecer.
 Antes de se aproximar de alguém por debaixo da mesa, o cachorro já passou um bom tempo analisando o comportamento de cada pessoa no ambiente, e escolhe os mais simpáticos para aumentar suas chances de ganhar guloseimas.




Uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Milão revela que os cães costumam observar os humanos ao seu redor e categorizá-los como "malvados" ou "generosos"
de acordo com a maneira como tratam as demais pessoas do lugar.
A partir desse ranking, os cachorros selecionam os humanos mais "dóceis" para implorar por um lanchinho.





Para realizar o experimento, os pesquisadores pediram a 100 donos de cães que fossem ao laboratório acompanhados de seus pets.
No local, uma dupla de cientistas comia cereais e salsichas cozidas.
De tempos em tempos, alguém entrava no laboratório e pedia um pouco da comida.
Um dos cientistas prontamente compartilhava sua refeição.
O outro, espantava a visita.
Enquanto isso, donos e cães ficavam no canto do salão, observando tudo o que se passava.



Quando os cães eram soltos das coleiras,
a maior parte deles se aproximava do cientista generoso, na expectativa de receber uma das salsichas.
No geral, dois terços dos cães soube diferenciar a pessoa gentil da egoísta.

O experimento mostrou que os cães pareciam prestar mais atenção ao tom de voz que os cientistas utilizaram com os pedintes, em vez da gesticulação ao entregar a comida.



Sabe-se que chimpanzés também "espiam" o comportamento dos pares de modo a concluir quais são os indivíduos mais propensos a dividir comida.

 Contudo, é a primeira vez pesquisadores observam comportamento semelhante em cães.
O resultado foi surpreendente.
"Sabemos que os cães são habilidosos, mas jamais imaginávamos que eles tiravam conclusões sobre a personalidade das pessoas apenas observando como elas se relacionam",
 disse a pesquisadora Sarah Marshall-Pescini em entrevista ao jornal inglês Daily Mail.







Fonte: 180 graus




Nenhum comentário: