5 de jan de 2010

MENOR QUE A UNHA

Três surpreendente história de bichos exóticos divulgadas: na Inglaterra, cientistas descobriram que a fêmea de dragão-de-komodo, assim como outros  répteis, pode se reproduzir sem ser fecundada pelo macho.
No Japão, funcionários de um parque conseguiram raríssimas imagens de tubarão-cobra. O peixe vive em abissais a 600 metros de profundidade.
E no Brasil, mais de dois anos de pesquisa, o casal de ambientalistas Elza e Germano  Woehl conseguiu encontrar em Joinville, Santa Catarina, um exemplar de sapo-pingo-de-ouro, considerado o menor do mundo.
Até  então só havia relatos dessa espécie em regiões muito altas da Mata Atlântica entreo o Espírito Santo e Paraná.
A espécie, que mede entre 10 e12 milímetros, está ameaçada de extinção pelas constantes queimadas.


11 milímetros
O sapo-pingo-de-ouro em Santa Catarina




Dragãozinho-de komodo não tem pai,
sua mãe, Flora, botou 25 ovos sem ter cruzado com nenhum macho.
Onze ovos vingaram.
O processo é conhecido como partenogênese.
Estima-se a existência de apenas 4 mil lagartos desse tipo na Indonésia,
seu habitat.




Este bicho assustador é Tubarão-cobra
Ele mede 1,6 metro e vive 600 metros de profundidade.
Autoridades de um parque no Japão acham que esta
fêmea subiu por estar doente ou enfraquecida pela
diferença de pressão.
Ela foi capturada, filmada e logo morreu.




Nenhum comentário: