24 de jun de 2011

CURIOSIDADE: DROMEDÁRIO



NOME CIENTÍFICO: CAMELUS DROMEDARIUS
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:
É UM GRANDE MAMÍFERO E O MAIS BEM ADAPTADO À VIDA NO DESERTO, POSSUI DIVERSAS CARACTERÍSTICAS EVOLUTIVAS PARA ISSO.

HABITAT:
REGIÕES ÁRIDAS DA ÁFRICA E  ÁSIA MENOR.


ANIMAL SEDENTO:
QUANDO ESTÁ COM SEDE ESTE ANIMAL É CAPAZ DE BEBER CERCA DE 140 LITROS DE ÁGUA EM
APENAS 10  MINUTOS.


EFICIÊNCIA
UM DROMEDÁRIO  É CAPAZ DE TRATAR DURANTE
16 HORAS SEM PARAR, PERCORRENDO UM TOTAL
DE 140 KM POR DIA SOBRE O SOL DO DESERTO.


A BOSSA
A BOSSA OU CORCOVA DO DROMEDÁRIO NÃO CONTÉM ÁGUA, COMO A MAIORIA DAS PESSOAS IMAGINA, E SIM A GORDURA QUE É ACUMULADA QUANDO O ANIMAL ENCONTRA
ALIMENTO EM ABUNDÂNCIA.
SEU TAMANHO VARIA BASTANTE,
DE 2 KG A 21KG.


ALTURA
O DROMEDÁRIO É UM GRANDE MAMÍFERO E PODE ATINGIR OS 3 METROS DE ALTURA.


PERFEITAMENTE ADAPTADO
TODO SEU CORPO É PREPARADO PARA O DESERTO,
OS DROMEDÁRIOS TÊM GRANDES CÍLIOS PARA O PROTEGER DO PÓ DO DESERTO, INCLUSIVE EM TEMPESTADES DE AREIA, TAMBÉM FICAM PROTEGIDOS, SUAS NARINAS PODEM SE FECHAR.
SUA PELAGEM SUAVE PERMITE UMA EXCELENTE REFRIGERAÇÃO E AINDA PROTEGE DOS
RAIOS SOLARES.
AS SUAS PATAS SÃO LARGAS PARA  EVITAR QUE ELE SE AFUNDE NA AREIA E ELE AINDA É CAPAZ DE BEBER ÁGUA SALOBRA.


DESIDRATAÇÃO
UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE O DROMEDÁRIO E OUTROS MAMÍFEROS É A FORMA COMO SEU ORGANISMO ENFRENTA A PERDA DA ÁGUA.
AS PRIMEIRAS PARTES EM SEU CORPO A PERDEREM ÁGUA SÃO OS TECIDOS, QUE DIMINUEM DE ESPESSURA E A SUA CORCOVA, DESTA FORMA SEU PLASMA NÃO PERDE ÁGUA, SERVINDO PARA REFRIGERAR REGIÕES IMPORTANTES  DO ANIMAL E MANTENDO A ATIVIDADE VASCULAR NORMAL.
NO CASO DE MAMÍFEROS COMO O SER HUMANO,
POR EXEMPLO, A PERDA DE ÁGUA COMEÇA JUSTAMENTE PELO PLASMA, ATRAPALHANDO A IRRIGAÇÃO SANGUÍNEA NO CÉREBRO E OUTRAS PARTES IMPORTANTES.

EXPECTATIVA DE VIDA
UM DROMEDÁRIO BEM CUIDADO PODE ALCANÇAR
OS 5O ANOS DE IDADE.



Um comentário:

Nós, Os Cachorros!!! disse...

Muito legal sua postagem.
Sinceramente bem criativa, nunca tinha visto algo sobre camelos em outro blog.
Realmente são bem interessantes.
Tive a oportunidade de conhecer quando estive no Egito.
Só não tive coragem de subir rs
Foi dado direito a um passeio em cima deles, mas eu não quis, o sol estava ardido e os bichos estavam muitos sujos e o odor estava terrível... rs
Mas, são seres bem interessantes.
Abraxão