24 de mai de 2011

QUE DOR ESSA DONA ESTÁ PASSANDO....






 Em uma ação marcada pela crueldade, quatro ladrões agrediram uma mulher de 85 anos e o genro dela e, depois, mataram o papagaio de estimação da família, na noite de anteontem, na Mooca (zona leste de SP). 






O pássaro, chamado de Louro,
vivia com a vítima havia 38 anos.
Ele foi pisoteado porque começou a fazer barulho após ver a idosa ser amarrada e espancada.
A quadrilha acabou presa.
Yeda Tanaka abriu a porta achando que se tratava do genro e foi dominada pelos quatro homens, um deles com um revólver. Os bandidos a amarraram, amordaçaram-na com a cortina do banheiro e deram uma coronhada na cabeça dela.
"Eles queriam machucar, mesmo; deixaram minha mãe toda marcada", disse a filha da vítima, Patrícia Panica, 30 anos.

Os bandidos jogaram a mulher na cama e a cobriram com um cobertor enquanto vasculhavam o local, recolhendo joias e eletrodomésticos.
"Foi premeditado, achavam que ela tinha dinheiro, mas não tinha", afirmou a neta da vítima, Nicolli Matos, 22 anos. O genro de Yeda, Thiago Panica, que chegou à casa minutos depois, foi dominado e também apanhou.

Nicolli estava em uma casa nos fundos da residência da avó e notou a ação do grupo.
"Eu liguei para o 190 e em poucos minutos eles invadiram a casa", disse. Um dos rapazes é menor de 18 anos e vai para a Fundação Casa.

O maior trauma para a Yeda Tanaka é a perda do papagaio Louro, sua companhia havia 38 anos.
Familiares dela contam que o animal costumava chamar por ela, repetindo a palavra "vó".
O pássaro também dançava no poleiro
e era viciado em pão com manteiga.

Segundo parentes da vítima, a apresentadora de TV Ana Maria Braga prometeu dar outro papagaio a Yeda



A neta da idosa diz que ela está inconformada.





- O louro começou a gritar. Ele tirou da gaiola, pisou, matou e jogou fora - contou






Nenhum comentário: