20 de jul de 2010

SOZINHO + SEM PASSEIO = DEPRESSÃO

Cães que rosnam e mordem muito só estão deprimidos

Estudo diz que descoberta pode levar a novos tratamentos e a uso maior do Prozac canino

Cachorros que passam muito tempo sozinhos ou passeiam pouco tendem a sofrer de depressão



Cientistas revelaram que cães que rosnam e mordem não são necessariamente agressivos por natureza e podem estar simplesmente sofrendo de depressão.



No estudo, os autores dizem que a descoberta poderia levar a novos tratamentos para agressão canina e até a um uso maior de um Prozac para animais de estimação.



Uma pesquisa sobre animais de estimação de várias famílias mostrou que os cachorros que têm um mau comportamento tendem a apresentar níveis mais baixos de serotonina do que os mais calmos.
No ser humano, a queda na serotonina está ligada a depressão, ansiedade e mudanças de humor.



Belen Rosado, da Universidade de Zaragoza, na Espanha, que chefiou a pesquisa, disse que a agressão, principalmente quando é dirigida a seres humanos, é o problema de comportamento mais frequente em cachorros.



Os pesquisadores testaram amostras de sangue de 80 cachorros enviados a dois hospitais veterinários de ensino depois que seus donos reclamaram da agressividade deles.



Quando o sangue foi comparado a amostras de 19 cachorros com comportamento normal, os pesquisadores descobriram que os animais irritados e zangados tinham menores concentrações de serotonina.



Os níveis baixos do neurotransmissor foram encontrados em cães cujo comportamento antissocial parece ser uma tentativa de autodefesa.
 Os cães mais irritados também tinham níveis mais altos do hormônio do estresse, o cortisol, disseram os pesquisadores na revista científica Ciência do Comportamento Animal.



Em 2007, o laboratório Eli Lilly lançou uma espécie de Prozac com gosto de carne destinado a cães que sofriam da “ansiedade da separação”.



Os veterinários dizem que os cachorros são mais vulneráveis à depressão se não passeiam o suficiente ou se ficam muitas horas sozinhos todos os dias.
 
 
 











Nenhum comentário: