25 de jul de 2010

ARARA-AZUL


Ameaçada de extinção, arara-azul é entregue ao Ibama no Pará

Ave rara foi levada a zoo, onde tem companhia da mesma espécie.

Junto com o exemplar, havia também uma arara-canindé.

 Uma arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus)
 e uma arara-canindé (Ara ararauna) foram entregues nesta
sexta-feira (23) ao Ibama no Pará.
 Segundo o órgão ambiental, elas estavam num sítio na zona rural de Barcarena (PA).
 O caseiro da propriedade avisou a fiscalização e disse que as aves chegaram voando ao local.

De acordo com o Ibama, as duas araras estavam numa pequena gaiola, e possivelmente fugiram de um outro criadouro, já que a arara-canindé sabe repetir palavras.
Por terem sido humanizadas, as aves dificilmente poderão voltar à natureza.

Antes sozinhas, as duas arara-azuis agora têm uma à outra como companhia.
 
A confirmação do sexo das araras deverá levar ao menos 20 dias, diz o Ibama. Como não há diferenças externas entre machos e fêmeas, será necessário fazer exame de DNA.

Ambas aves foram levadas ao parque zoológico Mangal das Garças, em Belém, onde formaram duplas com outros pássaros da mesma espécie que já estavam na instituição.

 
Uma outra arara-azul resgatada em Altamira (PA) havia sido levada ao Mangal das Garças em junho. Desde então, estava sozinha. A espécie é considerada ameaçada de extinção.
Em 1987, a arara-azul tinha uma população de apenas 2.500 exemplares.

Uma arara-canindé, ave protegida mas não em perigo de extinção, também estava à espera de um par no parque.







Nenhum comentário: