22 de dez de 2009

PRESENTE DE NATAL, AUAUU!!



 




Então é Natal.
Os preparativos da festa do dia 25 já começaram para muitos, inclusive a escolha dos presentes. E caso o bichinho de estimação também vá receber a visita do Papai Noel, vale ficar atento a alguns detalhes para que a brincadeira não vire um problema de saúde.






A tradição de dar e receber presentes no Natal movimenta os Pets Shops da região.
O conceito de que cães, gatos, roedores, peixes e pássaros já pertencem à família vem ganhando força. Prova disso é a quantidade de produtos oferecidos para presentear os bichinhos de estimação. Entre as opções de compra é possível encontrar panetones e chocolate para cachorro, roupas, acessórios e até mesmo bijuterias.








A maioria dos produtos são destinados aos cães e gatos, mas há também opções para pássaros, roedores e peixes.
Os itens mais procurados são os brinquedos, roupinhas e acessórios, além dos petiscos. No entanto, há presentes menos convencionais como chaveiros com os signos do cachorro, que podem ser adquiridos por R$ 5; correntes personalizadas de strass ou pérolas, que custam R$ 27,80; cintos de segurança para cachorro (R$ 32,90), além de guloseimas, como batata frita para cachorro (R$ 4,80), molho para ração (R$ 8,90), caixa de bombom para cachorros (R$ 16,60) e panetones para cachorro (R$ 8,40).






Segundo o médico veterinário da clínica e Pet Shop 0, Mucio Guedes, os petiscos servem como um agrado. "O cachorro e o gato não são mais apenas bichinhos de estimação.
Passaram a ser membro da família e como temos o costume de presentear a família, também os presenteamos", destaca.


Apesar do lado benéfico, há restrições para o consumo destes brindes alimentícios. "Os panetones e chocolates, por exemplo, devem ser consumidos em pequena quantidade. São produtos, em sua maioria, com teor de gordura e que pode causar obesidade", aconselha o profissional.




Cuidados para o fim de ano


Durante as festas de fim de ano a atenção deve ser redobrada para que os pets não consumam alimentos humanos.
Isso porque de acordo com o médico veterinário, os animais costumam passar mal ao comer estes tipos de alimentos que não são próprios para eles.



Aqueles que vão viajar devem ter em mente que o transporte é um item importante. Os cães podem ser colocados em caixas específicas ou serem presos com cinto de segurança.
Os gatos também devem ser colocados em caixas e no caso dos pássaros, a recomendação é para que, se possível não viajem, já que são animais que se estressam com facilidade.




Na praia é recomendado evitar areia para que não adquira nem leve doença para outras pessoas e animais.
Outro cuidado é a prevenção a dirofilabriose - um tipo de verme do coração - que é transmitida por pernilongo encontrado na região litorânea.
Para os cachorros brancos ou albinos, a dica é não esquecer do protetor solar específico
 
 
 
Fonte: Repóter Diário
 
E que tal esse presentinho?
 












Um comentário:

rosaneclaro disse...

Muito boa dicas,........rsrsrs
gostei do tenis azul !!!
Bjks